O que você procura no blog?

O melhor lugar para encontrar serviços e informações. Simples, eficiente e rápido.

populares Jornal, Manaus, Durango Duarte, Blog do Durango
4 de outubro de 2017 às 17:30.

Eleições 2018: Lula e Amazonino na liderança em Manaus

compartilhar

Para oferecer à sociedade um panorama das alternativas que se apresentam para o futuro político do Amazonas e do Brasil, a empresa #PESQUISA365 realizou um estudo eleitoral, entre os dias 30 de setembro e 04 de outubro do corrente, sobre as eleições gerais que acontecerão daqui a um ano. Nesta pesquisa, foram incluídas perguntas para os cargos de presidente, governador, senadores e deputado federal.

PRESIDENTE

Para o cargo de presidente da República, apresentamos um conjunto bastante diluído de nomes, além dos que estão liderando as pesquisas em outros Estados. O ex-presidente Lula se manteve em primeiro lugar com 25,4%. Na segunda colocação, empatado tecnicamente, temos o deputado federal Jair Bolsonaro (22,3%), seguido pela ex-ministra Marina Silva (14,9%). Uma fotografia que, hoje, indica eleição de dois turnos entre Lula e Bolsonaro.

Também participaram outros nomes com baixo recall local: João Amoedo, um dos fundadores do Partido Novo; Manuela d’Ávila, uma das opções do PCdoB para o caso de Lula não ser candidato; Henrique Meirelles, ministro da economia; Chico Alencar, do PSOL; Geraldo Alckmin, governador de São Paulo; Ciro Gomes, do PDT do Ceará, e João Doria, prefeito de São Paulo.

Em uma próxima pesquisa para presidente, incluiremos o prefeito de Manaus, Artur Neto, que recentemente colocou seu nome à disposição do PSDB nas prévias que irão indicar o candidato tucano à Presidência da República.

GOVERNO

O governador Amazonino Mendes deverá ser candidato à reeleição em 2018. Arrumar a casa em doze meses, dar prioridade máxima ao marketing pessoal e do governo, cooptar as lideranças do interior, costurar as alianças partidárias, colaborar com os projetos dos inúmeros candidatos a deputado, blindar os seis principais grupos de comunicação e manter o melhor relacionamento com o senador Omar Aziz fazem parte da fórmula, já em andamento. Lógico que existem inúmeras outras variáveis para seu projeto.

Amazonino Mendes é líder nos dois cenários propostos pela #PESQUISA365 na cidade de Manaus. No primeiro, com quatro nomes, obteve 28,1% (ou 36,7% dos votos válidos), seguido pelo deputado David Almeida, que surfou na mídia durante quase cinco meses, alcançando 18,5% (24,2% dos votos válidos). Em terceiro, temos o vice-prefeito Marcos Rotta, com 15,9%, e, em último, Marcelo Ramos, com 14,1%.

Esse cenário é quase impossível de ocorrer, porém, de enorme significado para as análises de caráter sociológico. O detalhe está na rejeição de Marcelo Ramos, 28,4%, um número sintomático do desgaste gerado por sua recente participação na aliança com o senador Eduardo Braga. Marcelo ficou com o enorme ônus na conta da sua imagem pessoal. Entretanto, creio que terá coragem de concorrer novamente, pois audácia não lhe falta.

David Almeida, com o excelente recall, começará a sentir o peso de ser um simples deputado estadual, abandonado lentamente pelos seus fiéis escudeiros e às voltas com as diversas denúncias que Amazonino, obrigatoriamente, deverá fazer contra ele nas auditorias internas. Usará o trunfo da presidência da Assembleia Legislativa para contrabalançar o jogo político. E escolherá um caminho para as eleições de 2018 numa zona de conforto segura.

Marcos Rotta caminha para assumir a Prefeitura de Manaus em menos de seis meses, enquanto que Artur Neto aponta para o projeto nacional, porém, sem se descuidar do local. Uma eleição para o Senado é um projeto consistente; uma eleição para o governo do Amazonas é um projeto desafiador.

Já no segundo cenário, com apenas três candidatos, Amazonino obteve 26,9% (ou 39,4% dos votos válidos). Artur fica em segundo, com 21,8% (32,0% dos votos válidos) e Omar, com 19,5% (28,6% dos votos válidos). Suas rejeições são semelhantes e essa seria uma disputa muito alvissareira, caso ocorresse.

SENADO FEDERAL

Em 2010, o Amazonas elegeu Eduardo Braga e Vanessa Grazziotin. O mandato de senador é de oito anos, portanto, agora suas vagas estarão em disputa. Em um cenário de oito nomes, Rebecca Garcia lidera, com 31,3%, seguida por Artur, com 25,9%, e Eduardo, com 24,8%.

Rebecca surfa no recall da recente eleição e no desgaste da maioria dos candidatos. É válido lembrar que os votos do interior não estão contemplados nesta pesquisa. E isso mudaria a posição de quase todos os nomes pesquisados. Rebecca dificilmente entrará nesta disputa, após ter conhecido os bastidores como candidata a governadora, na recente eleição suplementar.

O vereador Plínio Valério ficou em quarto lugar, com seus 17,6%.  Vanessa Grazziotin (17,3%) caminha para sua mais difícil eleição, e os desejos e sonhos de Pauderney Avelino (11,2%), Alfredo Nascimento (13,5%) e Praciano (13,8%) estão bastante comprometidos neste momento. No entanto, não há nenhuma impossibilidade de reversão para, ao menos, um deles.

Em tempo: na eleição para o Senado com duas vagas, a soma é de 200% (para os que afoitamente fizerem as contas com a intenção ingênua de achar algum erro).

DEPUTADO FEDERAL

O nosso Estado tem direito a dez vagas na Câmara Federal, mas continuaremos, pelo visto, com as oito atuais. Nós escolhemos dezenove nomes para oferecer ao eleitorado da capital e não apontamos, neste relatório, nenhuma surpresa ou desempenho a ser explicado positiva ou negativamente.

É importante se considerar, vide o exemplo do deputado Silas Câmara no interior do Amazonas, que estas posições na tabela da página 08 mudam drasticamente pela força eleitoral que eles possuem nos 61 municípios.

DEPUTADO ESTADUAL

A #PESQUISA365 não vai realizar pesquisa para identificar os favoritos às 24 vagas da Assembleia Legislativa do Amazonas, porque serão mais de 100 candidatos com alguma chance, o que torna quase que impossível apresentar um trabalho consistente com tantas opções para o eleitor escolher.

Comentários