O que você procura no blog?

O melhor lugar para encontrar serviços e informações. Simples, eficiente e rápido.

populares Jornal, Manaus, Durango Duarte, Blog do Durango
1 de setembro de 2016 às 10:41.

Pontual misoginia

Muitas pesquisas eleitorais têm sido divulgadas nos últimos dias. Ontem, dia 31 de agosto, por dever de ofício, tive que apontar e questionar uma aberração. Hoje o propósito é outro, é, tão somente, de alertar o profissional Eric Lima Barbosa e contribuir para o aperfeiçoamento do trabalho da PONTUAL Pesquisas, empresa de sua propriedade.

Mais uma vez não analisarei os números, mas não posso deixar de observar particularidades que não podem, sob qualquer pretexto, serem desconsiderados. Por exemplo: foram entrevistadas 1.707 pessoas, mas a empresa cometeu o equívoco de entrevistar somente 39,19% de mulheres (uma demonstração clara de misoginia), quando os dados oficiais do TRE informam que o eleitorado feminino, em Manaus, é de 53%. Caso fosse aplicada uma ponderação, com certeza os números finais seriam outros.

O formulário de pesquisa (questionário) da PONTUAL, na variável Religião, apresenta quatro opções de respostas: Evangélico, Católico, Ateu e Sem Religião. Da forma como está no formulário, um conjunto de outras religiões foram desconsideradas. Entretanto, no relatório é dada a opção Outra. Como assim? E o que representa Outra? É Não tem Religião ou Outras religiões? Recomendo acrescentar no formulário variáveis com outras denominações religiosas.

Outra singularidade observada no formulário da PONTUAL e de outras empresas que atuam no mercado, é a de não registrar nem o endereço e nem o telefone do entrevistado, só há espaço para a identificação do bairro. Como verificar se foi correta a aplicação do questionário se não há endereço ou número de telefone do entrevistado? Nunca é demais lembrar que as normas internacionais recomendam que todas as pesquisas tenham mecanismos que possam comprovar a sua realização.

O relatório disponibilizado para download, poderia vir com os cruzamentos por variáveis (sexo, idade, grau de escolaridade, renda, bairros…). Prestaria uma enorme contribuição àqueles que apreciam e analisam relatórios de pesquisa, especialmente porque a riqueza de uma pesquisa está nos cruzamentos e não nos gráficos e tabelas das perguntas principais.

Aliás, Henrique não será o terceiro colocado na eleição de outubro.

Comentários