O que você procura no blog?

O melhor lugar para encontrar serviços e informações. Simples, eficiente e rápido.

populares Jornal, Manaus, Durango Duarte, Blog do Durango
31 de agosto de 2016 às 14:49.

Quem és tu, Tacutu?

compartilhar

A pesquisa registrada sob o nº 02534/2016, no Tribunal Superior Eleitoral no dia 18 de agosto de 2016, de responsabilidade da empresa Tacutu Serviços de Pesquisa Estatísticas Ltda., e divulgada no dia 30 de agosto no site BNC, é o maior absurdo técnico e científico já realizado no Amazonas.

A estatística responsável é a senhora Rafaela Campos Emídio de Morais. Esta profissional deve buscar ajuda nos bancos escolares por assumir a responsabilidade técnica desta pseudo pesquisa.

As empresas que fazem pesquisa eleitoral seguem um conjunto de requisitos constantes do código de ética da Associação Brasileira da Empresas de Pesquisa e da ESOMAR (European Society for Opinion and Marketing Research), da qual, creio, o senhor Fernando Silvestrim nunca deve ter ouvido falar.

Quando se registra uma pesquisa na justiça eleitoral, este deve ser feito antes da realização do trabalho de campo, nunca depois, isto é um princípio básico da transparência preconizado pelo TSE na resolução de nº 23.453 de 15 de dezembro de 2015.

A pesquisa da Tacutu está eivada de falhas:

A primeira, a saber, nenhum registro após o dia 5 de agosto (último dia das convenções partidárias) deve, no questionário, excluir qualquer um dos candidatos concorrentes, fato que ocorreu ao não inserir os nomes dos senhores Serafim Corrêa, Luiz Castro e professor Queiroz. Gravíssimo erro, caracterizado como crime. Recomendo a estes candidatos que movam ação judicial junto ao TRE do Amazonas, utilizando-se do art. 18 da supradita Resolução, que “A divulgação de pesquisa fraudulenta constitui crime, punível com detenção de seis meses a um ano e multa no valor de R$ 53.205,00 (cinquenta e três mil, duzentos e cinco reais) a R$ 106.410,00 (cento e seis mil, quatrocentos e dez reais)”.

A segunda falha registrou duas amostras diferentes no mesmo documento, uma com 560 entrevistados e outra com 548. Fato estranhíssimo.

A terceira, trata da ponderação das variáveis da amostra. Como explicar que – conforme os dados do TRE (julho de 2016) – o número de eleitoras da cidade de Manaus é de 53% e na pesquisa foi de 41,8%? Logicamente o do sexo masculino também está invertido e errado.

Quarta falha, a distribuição por faixa etária. No caso dos eleitores com mais de 60 anos, que representam aproximadamente 9% (conforme dados oficiais do TSE/2016), na pesquisa da Tacutu é de menos de 3%. Aqui mais uma distorção amostral, que eventualmente poderia ser resolvida com o uso da ponderação estatística, a qual não foi feita e nem citada no registro.

Quinta, a distribuição pelo grau de instrução. O número de entrevistados com ensino superior incompleto e completo foi de 65,8%, enquanto o dado oficial é de apenas 23%. Essa diferença é abissal, deformaria o resultado de qualquer estudo.

Sexta falha, os dados utilizados na variável Renda como pertencentes ao TSE de 2012 é equivocada, já que estas informações são disponibilizadas por duas instituições, IBGE e IPEA.

Sétima, o número de entrevistas realizadas por bairros é outra atrocidade. Observe: No bairro Tancredo Neves há aproximadamente 56.000 moradores (IBGE 2010) e a Tacutu entrevistou apenas 2 pessoas. No contraponto, no bairro São Jorge foram realizadas 10 entrevistas, cinco vezes mais, e lá residem apenas 25.000. Mais um exemplo entre vários, é o caso da Cidade de Deus, onde 6 pessoas foram entrevistadas para uma população aproximada de 80.000 moradores. E novamente como contraponto, o bairro Morro da Liberdade com 12 entrevistados, o dobro, lá só residem aproximadamente 14.000 pessoas, conforme dados do IBGE/2010.

Oitava falha, o questionário inclui estranhamente uma lista de uma centena de candidatos a vereador, escolhidos sabe-se lá como (resultado ainda não divulgado)? É importantíssimo destacar que não se realiza pesquisa estimulada para cargos legislativos (deputados e vereadores). Em Manaus há mais de 1.300 concorrentes às 41 vagas de vereador, a priori todos deveriam ter a mesma oportunidade de seus nomes incluídos na pesquisa, o que na prática é impossível. Entenderam a sandice?

Nona, a justificativa técnica para a coleta de dados no documento constante no TSE diz: “… elimina três fatores que podem “falsear os dados”: força induzida, constrangimento comportamental e falsidade de preferências”. Então todas as pesquisas realizadas no mundo, há 80 anos, são equivocadas? A Tacutu passa a ser a maior especialista em pesquisa do planeta Terra?

Eu não vou analisar os resultados apresentados pela empresa. Creio não ser necessário, devido aos argumentos expostos acima. Ainda poderia citar outros aspectos.

A empresa Tacutu Serviços de Pesquisa pertence ao senhor Fernando Silvestrim, sócio majoritário (99,80%), que, com o mesmo CNPJ, abriga a firma Tacutu Serviços de Montagem Industrial Ltda., cuja atividade econômica principal é obras de terraplanagem. O empresário também é sócio da Tacutu Participações, Audax Consultoria e Importação Ltda, Tacutu Mineração Ltda., além de administrar a Fundação para Pesquisa Desenvolvimento Tecnológico e uma Cooperativa Habitacional.

A Tacutu terraplanou anos e anos de teoria estatística.

Comentários