1 de dezembro de 2015 às 10:56.

Eleições 2016: A volta do videocassete

compartilhar

Minha primeira experiência direta em uma eleição com votação e contagem de voto manual, foi em 1982. Se eventualmente não tivermos o voto eletrônico nas eleições municipais em 2016, como se anuncia, será um retrocesso. Urnas serão manipuladas, votos brancos e nulos triplicarão, devido a imensa massa de eleitores analfabetos e semianalfabetos. E as planilhas? O candidato que tem 1 voto ganha dois dígitos e salta para 100 e o que tem 70 passa a ter 7.

A corrupção eleitoral, que parecia debelada, voltará. Em tempos bicudos, o emprego temporário de escrutinador, fiscal e presidente de mesa cairá como luva em mãos sujas.

Alguém lembra do candidato a deputado federal que descarregou um caminhão de vídeos cassetes na porta do Olímpico Clube e presenteou todos os fiscais de mesas? Pois é!

Comentários

error: Conteúdo de propriedade de Durango Duarte, protegido contra cópia.