29 de janeiro de 2015 às 16:49.

Assistência Social? Vai no Budega…

compartilhar

[vc_row][vc_column][vc_column_text]

Segundo o Manual Técnico de Orçamento do Governo do Estado do Amazonas, as Fontes de Recursos (FRs) 240 e 440 são verbas oriundas de Transferências do Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS) e suas aplicações são restritas “a projetos na área de Assistência Social, previamente aprovados pelo Governo Federal”.

Ao analisarmos os dados que direcionam para o que deveria ser a atividade-fim dos recursos públicos, resolvemos dividir o dinheiro do FNAS, no exercício de 2014, em uma tabela mês a mês. Como você pode observar abaixo, os maiores pagamentos ocorreram nos últimos três meses do ano passado (especialmente dezembro), com quase 60% do fundo. Ou seja, o pagamento foi segurado até o finalzinho do túnel…

[/vc_column_text][vc_gallery type=”flexslider_fade” interval=”3″ images=”6155″ onclick=”link_image” custom_links_target=”_self”][vc_column_text]

Em um outro cruzamento, ranqueamos os quinze maiores credores que receberam os recursos do FNAS em 2014. E, pasmem… O segundo maior a ser fomentado pelo fundo foi um famoso bar e restaurante de classe média alta de Manaus – o Budega –, que recebeu cerca de R$ 290 mil pelo fornecimento de alimentação. E os projetos de assistência social previamente aprovados pelo Governo Federal? Estão no Budega? Na Sarubbi Informática? Nas passagens aéreas da Uatumã Empreendimentos Turísticos?

[/vc_column_text][vc_gallery type=”flexslider_fade” interval=”3″ images=”6158″ onclick=”link_image” custom_links_target=”_self”][vc_column_text]

Sob outro ponto de vista, ordenamos os quinze maiores serviços que foram pagos pelo fundo de assistência social. Observe e tire você mesmo suas conclusões se há ou não desvio de finalidade.

[/vc_column_text][vc_gallery type=”flexslider_fade” interval=”3″ images=”6157″ onclick=”link_image” custom_links_target=”_self”][vc_column_text]

A seriedade está passando a léguas de distância na execução do orçamento do Governo do Amazonas. E olha que estamos pegando um exemplo mínimo, pois representa somente 0,02% de todo o dinheiro do Estado, em 2014. Logicamente que todos esses gastos podem ter justificativa. Mas, que a gestão desses recursos está muito mal organizada, isso é fato.

Em outra oportunidade, publicaremos uma tabela para lhe mostrar como é feita toda a arrecadação dos fundos de recursos do Governo do Estado. E a partir daí, analisaremos caso a caso.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários