O que você procura no blog?

O melhor lugar para encontrar serviços e informações. Simples, eficiente e rápido.

populares Amazonas, Manaus, Durango Duarte, Blog do Durango
22 de janeiro de 2015 às 09:13.

Série Especial – Movimento da Discórdia Baré (MDB)

compartilhar

“As ofensas revelam apenas autêntico desespero”: Samuel

“Autêntico desespero e flagrante desrespeito ao povo e aos políticos amazonenses”, foi como o Deputado Samuel Peixoto considerou uma entrevista prestada pelo Deputado José Mário Frota a um jornal local, “contendo ofensas contra os políticos de nosso Estado, chamados de lacaios, vendilhões e outros adjetivos desagradáveis”.

“ora, é muita inabilidade, inexperiência e nulidade de Frota declarar, justamente agora, quando os partidos não estão definidos ainda, que “há políticos do ex-MDB que ainda não se decidiram. Como não há, no Amazonas, legalmente, nenhum partido, entende-se que esse parlamentar fala dos “que não se decidiram pelo partido que o mesmo queria criar, para tornar-se proprietário dele”.

DESESPERO

“Agredir do jeito que faz – salientou Samuel – A nada mais do que uma iniciativa tomada pelo desespero, desespero de quem tinha a maioria dos Vereadores e Deputados do ex-MDB ao seu lado, como ele disse várias vezes, inclusive através da imprensa, e, agora sabe que isso não acontece.

Esse desespero, logicamente, parte de quem tentava formar um partido para ser proprietário desse partido, usando, para isso, de mentiras e outras artimanhas, muitas delas já bastante conhecidas, para atrair os ex-emedebistas. E o que se vê é que esse partido ainda não chegou a se formar e já tem muitas brigas internas.

Eu não entendo porque Frota ataca quem afirmara. Inicialmente, ficar a seu lado, e, depois, verificando a “canoa furada em que embarcaria”, resolveu pular fora. A não ser que esteja querendo obrigar os ex-emedebistas a ficar a seu lado, chegando a ameaçar, e até mesmo agredir e ofender, quem resolve o contrário. Onde está o respeito pelas decisões dos outros, pela liberdade que cada um tem”.

Samuel considerou necessário um desagravo aos políticos amazonenses, sobretudo os oposicionistas, alegando que o próprio Frota não acredita em suas acusações, “de lacaios, vendilhões, etc”, a tal ponto de não ter condições morais para citar nomes e fatos. Ou será que falta coragem e hombridade ao Frota.

Na sua opinião, “o problema de Frota é que ele já chegou à conclusão, atualmente, de que é incompetente para qualquer iniciativa de união, devido as brigas, as confusões, as polêmicas que ele criou dentro do ex-MDB. E não é difícil até mesmo a um apolítico, concluir que o PMDB já nasceria com a vocação de “saco de gatos”.

Um elemento como Frota, que só aprendeu a agredir, principalmente aos seus próprios companheiros, e que até hoje nada fez por este Estado, não tem condições para coordenar coisa nenhuma. Isso porque ele prefere desgastar, ferir, ofender e agredir, como fez no ex-MDB, e tudo com o propósito de auto-promoção.

Eu só ainda não entendi até hoje, porque Frota só ataca seus companheiros, e não os homens do poder ou os políticos adversários. Qual a oposição que tem feito no Amazonas: nunca construiu, porque é uma nulidade sem precedentes, nem fez oposição ferrenha porque não criticou os erros, e foram tantos, do Governo ou dos mandantes”.

QUEM É LACAIO?

Em seu entender, Samuel afirma que o que Frota deseja realmente, “também para se auto-promover, é alijar os companheiros que lideraram do ex-MDB”. Para isso, já começou a agredi-los se não estão em acordo com ele. Taxa se de lacaios e outros adjetivos.

Esquece Mario Frota que o povo o conhece como um “lacaio que necessita da mão de alguém sobre seus ombros para caminhar”.

Ao finalizar, Samuel declarou: “Não vou me alongar, espero apenas que Frota se manque e deixe de lado essa sua mania de atacar a todo mundo. Ora, se os políticos não querem ir para o partido dele, porque já sabem, o que os espera, que ele respeite a opinião de cada um!”.

Transcrição do Jornal A Notícia de 03 de janeiro de 1980, p. 11 – Caderno Cidade.

Comentários