20 de agosto de 2019 às 16:12.

Eleições 2020: 65,7% dos eleitores não possuem candidato a prefeito de Manaus, na pergunta espontânea

compartilhar

A 9ª pesquisa eleitoral para prefeito de Manaus realizada pela iMarketing trabalhou com dois cenários de 1º Turno, contendo 13 nomes, cada. Os resultados mantêm a tendência das duas últimas rodadas.

O estudo foi realizado entre os dias 16 e 18 de agosto, com 1.255 entrevistas em todas as seis zonas administrativas da capital.

A margem de erro é de 2,8%, para mais ou para menos, com grau de confiabilidade de 95%.

Nesta 9ª rodada, foram agregadas mais sete perguntas que captaram a percepção da população quanto ao perfil do novo prefeito, além de outras questões temáticas.

Eleitor manauara se considera de direita

A maioria do eleitorado (39,7%) se sente ideologicamente de direita (conservadora ou progressista), enquanto que 10,7% se posiciona como sendo de esquerda.

Já 25,9% disseram ser do centro, e outros 16,6% não se enquadram em nenhuma das alternativas apresentadas. Não souberam responder: 7,1%.

Há vinte anos, a vantagem era para os que diziam preferir a esquerda (quatro pontos percentuais sobre a direita). Agora, o sentimento pró-direita é de 29 pontos percentuais.

O mundo dá voltas.

Dois terços do eleitorado são passivos e medrosos perante as autoridades

Acomodação é a palavra que melhor expressa a relação do eleitor manauara, tanto com o prefeito de Manaus quanto com o governador do estado, de acordo com 42,1% dos entrevistados.

Se acrescentássemos os 10,5% que escolheram a opção “tolerante”, mais os 9,0% da “submissa” e os 5,8% da alternativa “covarde”, teríamos 67,4% da população com comportamentos ruins no processo democrático participativo.

Esse número possivelmente explique a falta de manifestações, de sindicatos fortes, de bons parlamentares e de uma imprensa livre e crítica.

Manauara reprova mistura de política com religião

Dos entrevistados, 34,4% disseram que a combinação entre a religiosidade e política é ruim, na maioria das vezes. Somando-se aos 19,8% que afirmaram que essa mistura às vezes é ruim, temos um total de 54,2% que não aprovam essa fórmula.

Somente 15,3% consideraram que essa união é boa, na maioria das vezes, enquanto que 25% disseram que é boa, às vezes. Não souberam responder: 5,4%.

Um prefeito jovem

Quando perguntados sobre qual faixa etária seria a mais adequada para o novo prefeito de Manaus, 39,8% escolheram de 41 a 50 anos. A segunda opção mais citada foi a de 31 a 40 anos, com 27,7%, faixa em que se encontram alguns dos atuais possíveis postulantes ao cargo.

Ou seja, 67,5% dos entrevistados acreditam que o novo chefe do Executivo municipal deveria ter entre 31 e 50 anos, um prefeito relativamente jovem.

Outro resultado interessante é que as duas faixas extremas foram as que menos receberam indicações: de 20 a 30 anos foram 4,7%, e acima de 61 anos, 2,4%, números que mostram que o morador de Manaus não quer nem um prefeito novo demais e nem um sexagenário. Não souberam opinar: 10,9%.

Honesto, experiente e trabalhador

O manauara prefere um prefeito que seja mais honesto do que competente. Dos participantes da pesquisa, 67,0% optaram pela honestidade, enquanto que 28,2% apontaram a competência como a qualidade mais importante para o novo administrador da cidade. Apenas 4,8% não souberam dizer.

Em outra pergunta, os entrevistados foram convidados a responderem se preferiam um candidato a prefeito que tivesse elevada experiência administrativa ou um que fosse simpático e de fácil comunicação.

A experiência para administrar a sétima maior cidade do Brasil recebeu 89,2% das indicações. Somente 8,5% disseram preferir um candidato simpático e comunicativo, e 2,3% não responderam.

Ainda no que se refere às qualidades que o manauara gostaria que o próximo prefeito tivesse, dentre as sete alternativas apresentadas numa pergunta específica sobre o tema, a mais mencionada foi a de ser muito trabalhador, com 28,0%. A segunda opção mais votada foi a de ser muito honesto, com 27,5%. Ser muito verdadeiro ficou em terceiro lugar, com 15,9%, seguido por ser muito inteligente, com 14,6%.

Novidade vs. Experiência

Desde o mês de março estamos perguntando ao morador de Manaus se ainda votaria em um nome novo ou escolheria alguém com mais experiência, para prefeito da cidade. Os resultados deste estudo de agosto mostram que não houve oscilação além da margem de erro. Votar em alguém experiente obteve 54,2% contra os 32,6% de quem prefere o nome novo. Não souberam dizer: 13,2%.

Estimulada com dois cenários

Nesta 9ª rodada de pesquisas sobre a eleição para prefeito de Manaus, foram realizados dois cenários com 13 players, cada. Em ambos foram mantidos os nomes de David Almeida, José Ricardo, Marcos Rotta, Chico Preto e Felipe Souza.

  • PSDB: Conceição Sampaio (cenário 1) e Plínio Valério (cenário 2);
  • PSB: Serafim Corrêa (cenário 1) e Marcelo Serafim (cenário 2);
  • PRB: Capitão Alberto Neto (cenário 1) e Silas Câmara (cenário 2);
  • PL (ex-PR): Alfredo Nascimento (cenário 1) e Marcelo Ramos (cenário 2);
  • PCdoB: Eron Bezerra (cenário 1) e Vanessa Grazziotin (cenário 2);
  • PSL: Coronel Menezes (cenário 1) e Delegado Péricles (cenário 2);
  • Hissa Abrahão (cenário 1) e Rebecca Garcia (cenário 2);
  • Lideranças: Amazonino Mendes (cenário 1) e Eduardo Braga (cenário 2)

Veja a pesquisa completa:

Comentários

error: Conteúdo de propriedade de Durango Duarte, protegido contra cópia.