2 de janeiro de 2019 às 09:15.

2020 iniciou sem que você tenha aproveitado 2019

compartilhar

Eu tentei ficar no meu silêncio.

Entretanto, nos dois últimos meses de 2018, fomos vítimas de mais uma de tantas inverdades publicitárias patrocinadas, inclusive, com o nosso dinheiro, pelo pior governo de todos os tempos no Amazonas.

Um festival de mentiras sem limites e sem nenhum contraponto da sociedade civil pairou sobre todos os amazonenses. Um certo torpor coletivo circunda a população.

O farsante chefe atuou, como nunca, nas últimas entrevistas de seu mandato, espalhando uma superioridade exponencial sobre os idiotas (assim ele pensa) que não o reelegeram.

Propalando uma despedida 100% dissimulada, o embusteiro decadente acredita, piamente, que voltará, direta ou indiretamente, ao poder em 2020.

É válido lembrar que o governador Wilson Lima, seu maior adversário nos próximos dois anos, tem nome e sobrenome. E o recém-extirpado da chefia do Executivo amazonense, para se inserir fortemente no processo eleitoral da Prefeitura de Manaus, vai precisar do fracasso de Wilson.

Existe uma enorme chance de que Marcelo Ramos e Marcos Rotta assumam tarefas disfarçadas, em nome do malfazejo. Quiçá, Deus não permita tamanha submissão e os afaste em definitivo do atraso.

E o senhor governador, na sua plenitude jovial, não deve cometer o erro mais simplório do jogo, que será deixar de denunciar o que fizeram com o erário, em sua totalidade.

Alguns dos antigos secretários, no mínimo, ficariam 30 anos na cadeia, se apurados os seus atos com rigor. Transparência é a palavra chave que espelha as novas demandas do eleitor.

Para fechar o primeiro texto de 2019, uma pitada de humor sobre 2018:

O Amazonas é sensacional.

A amante homenageia com o nome de sala a viúva eternamente traída.

Comentários

error: Conteúdo de propriedade de Durango Duarte, protegido contra cópia.