1 de junho de 2022 às 10:57.

Por que recebemos tantas ligações indesejadas?

compartilhar

Quem nunca parou para pensar ou reclamar por que recebemos tantas ligações indesejadas todos os dias? É uma reclamação frequente que atinge usuários de todas as idades, classes sociais e regiões do Brasil.

Para tentar entender o problema, a First Orion encomendou a pesquisa ‘Panorama Mobile Time/ Opinion Box – Chamadas Indesejadas no Brasil – Junho de 2021’. Os dados mostram os tipos de chamadas mais recorrentes e como os brasileiros buscam contornar o problema.

Tipos de ligações indesejadas mais frequentes

De acordo com os dados da pesquisa, televendas é o motivo de ligação indesejada mais recebida.

  • Televendas: 92% dos entrevistados afirmaram que já receberam ligações de televendas no celular;
  • Cobrança de desconhecido: 88% responderam já ter recebido ligações de cobrança que buscavam uma pessoa que não conheciam;
  • Golpe: 72% já receberam ligações que eram tentativas de golpes;
  • Robôs: 88% dos entrevistados afirmaram ter recebido chamadas de robôs (feitas com vozes gravadas)

Grau de incômodo

Os entrevistados também responderam, em uma escala de 1 a 5, sobre o grau de incômodo ao receber as chamadas indesejadas. 

A média de maior incômodo foi com as ligações de tentativas de golpes:

  • Televendas: 4,5
  • Cobrança de desconhecido: 4,7
  • Golpes: 4,9
  • Robôs: 4,7

Irritação com os tipos de chamadas variam entre as classes sociais

Dentre os entrevistados pela pesquisa, 89% dos brasileiros que já receberam ligações de televendas se mostraram incomodados com elas. O maior índice de incômodo nestes casos foi nas classes A e B (91%), sendo de 87% para as classes C, D e E. 

A pesquisa também mostrou que as chamadas Cobranças de Desconhecidos também têm causado irritação. Frequentemente recebemos ligações de cobrança buscando pessoas que não conhecemos. Segundo os dados, esta é uma dor de cabeça maior para as classes C, D e E (90%), sendo de 85% para as classes A e B.

Golpes por telefone são as chamadas indesejadas mais dolorosas 

Mais que irritação, as ligações de tentativas de golpes podem causar prejuízos aos brasileiros. 

Os criminosos têm usado cada vez mais a criatividade para atrair a atenção das vítimas. Provavelmente, você já recebeu várias e conhece alguém que já recebeu – e até caiu – em um golpes através de chamadas.

De acordo com a pesquisa, a incidência desse tipo de chamadas aumenta conforme a idade. Entre 16 e 29 anos, 66% já atenderam esse tipo de ligação. O percentual aumenta para 73% entre pessoas de 30 a 49 anos, sendo de 77% nas pessoas com 50 anos ou mais. 

A região Norte é aquela com maior incidência (83%) e a Sul, com a menor, (65%), sem diferenças expressivas por classe social. 

Como os brasileiros lidam com as chamadas indesejadas

Infelizmente, com receio de receber ligações indesejadas, quase metade dos brasileiros (48%) nunca ou quase nunca atende chamadas de números desconhecidos nos celulares. 

Para tentar conter essas ligações, os dados mostram que 21% dos brasileiros utilizam algum aplicativo de bloqueio e 30% afirmam contar com recurso nativo do celular para alerta de chamadas de spam. 

Um percentual de 2% decide tomar medidas mais extremas e deixar o celular desligado. Questionados se estariam dispostos a pagar por um serviço eficaz de bloqueio de chamadas indesejadas, 35% responderam que sim.

“Não me perturbe”

Quase metade dos entrevistados (49%) declaram conhecer o serviço “Não me perturbe”, no qual se pode cadastrar um número telefônico para não receber chamadas de telemarketing. No entanto, apenas 21% inscreveram seus números. 

Entre os usuários do serviço, 75% afirmam que o resultado foi positivo, diminuindo pouco, muito ou mesmo acabando definitivamente com o problema das chamadas indesejadas.

E você? Já conhece o serviço “Não me perturbe”? O que anda fazendo para não receber ligações indesejadas no seu telefone?

Saiba mais! 

Comentários