12 de julho de 2022 às 08:14.

5 dicas para ajudar sua empresa a passar de ‘sobrevivente’ para ‘próspera’

compartilhar

A necessidade de remodelar os negócios tem feito muitos empresários e gestores refletirem sobre os pontos cruciais para o sucesso e prosperidade das organizações. 

Neste artigo, indico 5 dicas para ajudar sua empresa a passar de ‘sobrevivente’ para próspera, tendo como referência o texto de Amy Brachio, vice-presidente de sustentabilidade da Ernst & Young-EY. Então, continue a leitura para descobrir as cinco ações que podem ajudar seu negócio a ter prosperidade.

Antes de iniciar, vale destacar para reflexão uma ilustre frase de Amy: A diferença entre sobreviventes e prósperos é a vontade de dar o salto e ir além. As oportunidades estão aí para quem quiser. 

Para começar, você deve se fazer os seguintes questionamentos:

  • Sua organização está ouvindo o que clientes/consumidores e funcionários querem? Você os trata nos seus termos ou nos deles?
  • Você está abordando a transformação digital e usando a tecnologia como um exercício de uma vez só ou como uma jornada sem fim?
  • Você continua com a mentalidade de compra versus construção ou está aproveitando os ecossistemas para inovar em escala?

Através de pesquisas organizacionais e conversas com clientes, a EY chegou a cinco ações que podem ajudar os negócios a passarem de sobreviventes para prósperos. Acompanhe:

1- Conheça os consumidores em seus termos

Já falamos aqui sobre a importância de focar no cliente. Muitas empresas falam disso, mas agora é hora de realmente colocar em prática. Com a pandemia de Covid-19, pesquisas mostram que consumidores continuarão a fazer mudanças profundas em suas vidas. 

Os entrevistados afirmam que estão mais preocupados com a saúde e a família do que antes. Em termos do que vai mudar, eles destacam a forma de trabalhar, fazer compras e meios de diversão.

Para melhorar a experiência do cliente, é preciso ter recursos e estruturas no tratamento dos dados. Com 62% dos entrevistados se mostrando dispostos a compartilhar dados em troca de recomendações de produtos saudáveis, as empresas devem aumentar a capacidade de aproveitar os dados. Assim, será mais fácil ouvir os clientes e redesenhar seus modelos de negócios com base nos termos deles.

2- Dobre a empatia, flexibilidade e confiança

Em um momento de incerteza, é essencial que as organizações acertem no nível de empatia, flexibilidade e confiança em relação aos funcionários. 

As organizações do futuro que desejem prosperar devem investir em políticas centralizadas em priorizar a saúde física e mental dos colaboradores. 

A pesquisa EY Work Reimagined 2021 também mostrou que a cada 10 funcionários 9 desejam flexibilidade em onde e quando trabalham. Destes, mais da metade se mostrou disposto a desistir caso não encontre tal característica no ambiente de trabalho.

É preciso ter em mente que não há uma abordagem única e as organizações devem se adaptar às necessidades dos colaboradores, que mudarão ao longo do tempo.

3- Faça da tecnologia em alta velocidade uma jornada sem fim

Não é mais novidade que as mudanças tecnológicas tiveram avanço com a pandemia. Os recursos ajudam a adaptar operações, criar resiliência nos modelos de negócios e virtualizar experiências e conexões.

As organizações que continuam a evoluir na jornada da transformação digital e implantam a tecnologia em alta velocidade devem manter suas posições como criadoras de mercado.

A tecnologia deve ser implantada com objetivo, para melhorar as jornadas e experiências e não apenas para seguir a tendência tecnológica. Leia aqui os 3 pilares da transformação digital.

4- Construa parcerias e nutra ecossistemas 

As organizações que pretendem prosperar devem aproveitar as vantagens que os ecossistemas e as parcerias oferecem.

Diante das últimas mudanças e a necessidade de inovar em escala, a construção de um ecossistema pode levar muito tempo e capital. Ao mesmo tempo, a tecnologia reduziu os limites e obstáculos que dificultavam a formação de parcerias.

Para quem busca inovar em escala, construir e fortalecer ecossistemas, alianças e parcerias são questões urgentes para abordar.

5- Incorpore a sustentabilidade ambiental em tudo o que fizer

Em seu artigo, Amy reforça que, no mundo pós-pandemia, é provável que as organizações que levam sustentabilidade ambiental a sério ultrapassem aquelas que a ignoram.

Outra pesquisa da EY, o Future Consumer Index, indica que, com a pandemia, pelo menos 50% dos consumidores prestarão mais atenção ao impacto social no seu consumo. Por isso, as organizações que investirem de fato na sustentabilidade ambiental se destacarão.

(Fonte: Fonte: Ernst & Young-EY) 

Agora que você já tem as dicas, é hora de colocar em prática para ocupar seu lugar e tornar seu negócio próspero e não apenas mais um sobrevivente diante do cenário em que vivemos. Continue acompanhando os conteúdos aqui no blog. Até a próxima!

Comentários