7 de julho de 2022 às 09:43.

Visualizando a próxima mudança no poder econômico global

compartilhar

Você já imaginou qual será a próxima mudança no cenário econômico global? O artigo ‘Visualizando a próxima mudança no poder econômico global’, em tradução livre, de autoria de Raul Amoros, no Visual Capitalist, se propôs a nos ajudar a visualizar esse cenário.

Segundo ele, à medida que a recuperação econômica pós-pandemia avança, a economia mundial deve ter importantes mudanças nas próximas décadas. 

Em destaque, coloca-se a previsão de que a China ultrapasse os Estados Unidos para se tornar a maior economia do mundo. Para isso, o artigo se baseou em dados da 13ª edição da World Economic League Table 2022, uma previsão publicada pelo Center for Economics and Business Research (CEBR).

China deve se tornar maior potência econômica

Espera-se que a China ultrapasse os EUA até o ano de 2030. O país manteve o crescimento positivo do PIB devido à estabilidade das demandas domésticas, sendo crucial para sustentar o crescimento econômico. Além disso, a China se concentrou nisso antes mesmo da pandemia por temer as crescentes restrições comerciais ocidentais.

Índia preparada para o terceiro lugar

A expectativa é de que a Índia se torne o terceiro maior país em termos de PIB, com US$10,8 trilhões projetados, em 2031.

Nas últimas seis décadas, a indústria indiana de serviços teve um grande crescimento. Telecomunicações, software e TI geram maior parte da receita neste setor.

O potencial da força de trabalho na Índia, com conhecimento de tecnologia e língua inglesa, se mostrou atraente para empresas internacionais, como Intel, Google, Meta, Microsoft e outras.

Além disso, o governo indiano também busca “incentivos vinculados à produção” (subsídios) para multinacionais que diversifiquem sua produção fora da China. 

Como será a economia global em 2031?

Você já viu que as previsões destacam que até 2031 haverá grandes mudanças nos rankings de poder econômico no mundo. A China deve se tornar a maior economia do mundo em termos de PIB e a Índia a terceira.

Mas, vamos conferir as principais 10 economias até 2031 (com o PIB projetado em 2031, em trilhões de dólares).

1: China ($ 37,6)

2: Estados Unidos ($ 35,4)

3: Índia ($ 6,8)

4: Japão ($ 6,4)

5: Alemanha ($ 6,3)

6: Reino Unido ($ 4,6)

7: França ($ 4,2)

8: Brasil ($ 3,1)

9: Canadá ($ 3,0)

10: Itália ($ 3,0)

A partir do ranking projetado, podemos perceber que das cinco principais economias, três estão localizadas na Ásia. Já a Europa terá quatro países no Top 10. O Brasil é o único país da América do Sul no ranking. Nessas projeções, a Rússia fica fora do Top 10 em 2031. Resta saber como os impactos das sanções e isolamento globais afetarão a economia do país.

No entanto, apesar das projeções, o texto destaca que não é inevitável que a China ocupe o primeiro lugar no ranking. Outras projeções modelam cenários alternativos que deixariam a economia chinesa em segundo lugar por mais tempo que o esperado, como uma crise de dívida, isolamento internacional ou a população cada vez menor.

(Fonte: Visual Capitalist)

Gostou desse texto? Você também pode se interessar por: No novo cenário político, o crescimento da economia deve ter a mesma resposta: inovação

Comentários